CRF-PR integra Conferência Municipal dos Direitos da Mulher

A Conferencia Municipal dos Direitos da Mulher foi realizada nos dias 18 e 19 de julho na Câmara de Vereadores de Londrina. Na ocasião o CRF-PR foi representado pelos Farmacêuticos, Dra. Maria Madalena Sbizera, Supervisora da Seccional CRF-PR de Londrina, Dra. Elizabete T. Ueda e Dr. Gustavo Scacco.

CRF LondrinaSegundo Dra. Maria Madalena, o CRF-PR já tem contribuído para o Conselho da Mulher, sendo que em 2013 foram realizadas atividades nas comemorações do Dia Da Mulher 08 de março e no Outubro Rosa, durante todo o mês. E para 2014 serão realizadas atividades no município de Sertanópolis, com a participação de acadêmicos de Farmácia do CRF/PR Junior  atuando junto à comunidade, realizando atividades como aferição de pressão, glicemia capilar e demais orientação sobre saúde destinadas à população.

Fonte: CRF-PR

Publicado em Notícias | Deixe o seu comentário

Concurso público para Farmacêutico na cidade de Ipê – RS

Ipe RSRemuneração: R$ 3.075,74 .
Valor da inscrição: R$ 100,00.
Carga horária de 40 horas semanais.
Inscrições até o dia 15 de agosto, pelo site www.concursosss1.com.br
Leia o edital completo

Publicado em Concursos Públicos | Deixe o seu comentário

Brasil inaugura primeira fábrica de mosquitos da dengue transgênicos

Empresa Oxitec produz inseto capaz de reduzir transmissão da dengue.
Unidade em Campinas gera até 2 milhões de mosquitos por semana.

mosquito 1A empresa britânica Oxitec inaugurou nesta terça-feira (29) a primeira fábrica de mosquitos Aedes aegypti transgênicos do Brasil, uma tecnologia que, se aprovada, pode ajudar no combate da dengue no país. A unidade, instalada em Campinas, tem capacidade de produzir 500 mil mosquitos por semana. No ápice de produção, esse número salta para 2 milhões de machos a cada sete dias.

A tecnologia foi desenvolvida em 2002, no Reino Unido. No laboratório, ovos do Aedes aegyptireceberam uma microinjeção de DNA com dois genes, um para produzir uma proteína que impede seus descendentes de chegarem à fase adulta na natureza, chamado de tTA, e outro para identificá-los sob uma luz específica.

Os machos, quando liberados na natureza, procriam com as fêmeas –responsáveis pela incubação e transmissão do vírus da dengue. Elas vão gerar descendentes que morrem antes de chegarem à vida adulta, reduzindo a população do mosquito.

Testes iniciados em 2011 na cidade de Juazeiro, na Bahia, mostraram redução acima de 80% na população de mosquitos selvagens. Alguns experimentos apontaram resultados de 93% de redução do Aedes aegypti que vive na natureza. O uso do mosquito da Oxitec no Brasil foi feito em parceria com a organização Moscamed.

Fábrica pode produzir 500 mil mosquitos por semana

Fábrica pode produzir 500 mil mosquitos
por semana

Como funciona
A ideia da Oxitec é ser contratada pelo poder público para fornecer um pacote de serviços, que vai desde o treinamento de agentes públicos ao combate de possíveis epidemias de dengue.

A contratação ainda depende da aprovação da Agência de Vigilância Sanitária, a Anvisa, que ainda estuda autorizar a comercialização deste tipo de serviço. Caso isto ocorra, o Brasil poderá ser o primeiro país a aprovar o uso de mosquito transgênico, em caráter comercial, para combater a dengue.

Segundo Glenn Slade, diretor global de desenvolvimento de negócios da empresa, uma cidade de 50 mil habitantes terá de desembolsar de R$ 2 milhões a R$ 5 milhões por ano para aplicar os serviços, e R$ 1 milhão pelos anos seguintes, para manutenção dos insetos.

O processo de liberação é dividido em três fases. Em um plano simulado para um município de 10 mil habitantes, na primeira fase, chamada de supressão, são liberados 2,5 milhões de insetos por semana (250 para cada habitante). Na consolidação, o total de lançamentos cai para um milhão por semana. As duas etapas duram de quatro a seis meses. Na terceira e última fase, a de manutenção, são liberados 500 mil mosquitos machos por semana.

De acordo com o Ministério da Saúde, entre 1º de janeiro e 5 de julho deste ano, o país registrou 659.051 casos de dengue, total que é 52,5% menor que o do ano passado (1.388.776 notificações). A quantidade de mortes também diminuiu. Foram 249 óbitos entre 1º janeiro e 5 de julho deste ano contra 541 no mesmo período do ano passado.

Fonte: G1

Publicado em Notícias | Deixe o seu comentário

Processo seletivo para Farmacêutico no Hospital de Clínicas de Porto Alegre

hospital 4Remuneração: R$ 4.965,29.
Valor da inscrição: R$ 80,00.
Carga horária de 40 horas semanais.
Inscrições até o dia 11 de agosto, pelo site www.faurgsconcursos.ufrgs.br
Leia o edital completo

Publicado em Concursos Públicos | Deixe o seu comentário

Intoxicação de crianças ocorre por descuido e desinformação dos pais

IntoxicaçõesO doutor em Farmacologia e Toxicologia e professor Emerson Luiz Botelho cita como casos mais comuns, o envenenamento de crianças por medicamento mal acondicionados e deixados ao alcance delas

Ouça a entrevista

Fonte: CBN e CRF-PR

Publicado em Notícias | Deixe o seu comentário

Atividade em Brasília prepara as oficinas de avalição do PNAF

Nos dias 25 e 26 de julho aconteceu em Brasília a reunião preparatória para os monitores das Oficinas Estaduais dos 10 anos da Política Nacional de Assistência Farmacêutica, promovida pela Escola Nacional dos Farmacêuticos (ENF) e pela Fenafar.

PNAFDirigentes sindicais e farmacêuticos que atuam na Assistência Farmacêutica responderam ao chamado da Escola e participaram de dois dias de intensa atividade, que definiram a metodologia que será aplicada nas oficinas, um trabalho minucioso para garantir que os objetivos traçados para as oficinas sejam alcançados.

“Tivemos a participação dos parceiros dos diversos estados do Brasil, alguns diretores de sindicatos, que já têm experiência com a realização de eventos e mobilização, um patrimônio que a Fenafar tem e que a Escola conta e tivemos, também, a participação de novos atores. Então fazer uma avaliação metodológica da Política Nacional de Assistência Farmacêutica mobilizou pessoas novas para participar do nosso movimento, o que é muito legal e mostra o acerto da atividade, destacou a presidente da Escola Nacional dos Farmacêuticos, Silvana Nair Leite.

Definição metodológica para atender objetivos

Silvana Nair Leite frisou que as oficinas do PNAF não têm caráter comemorativo e de debate apenas, porque delas deverão sair dados que resultem numa avaliação consistente desta política e, também, diretrizes que possam ser transformadas em ações para avançar na construção da Assistência Farmacêutica.

“A preparação das 15 oficinas de avaliação do PNAF, envolveu um importante debate sobre o formato e método que serão utilizados. Essas oficinas precisam ter uma metodologia de avaliação de políticas, com trabalhos em 5 grupos com temas definidos. Discutimos como será desenvolvido o trabalho em grupo e, também, como será a apresentação do trabalho de cada grupo, porque eles precisam ser compilados para uma avaliação nacional”, explicou Silvana Nair Leite.

Todo este zelo com a preparação do trabalho está de acordo com a sua dimensão e a responsabilidade da Escola. “Estamos todos muito empolgados com este projeto. É um projeto de muita responsabilidade para a escola. Nestes dois dias de preparação, pudemos ver que todos reconhecem a importância desta tarefa e acreditando que devemos fazê-lo”, disse.

A Escola Nacional dos Farmacêuticos dividiu a Política Nacional de Assistência Farmacêutica em 5 eixos, que serão os eixos temáticos dos cinco grupos que deverão acontecer em todas as 15 oficinas. Silvana Leite esclareceu que estes temas também são preparatórios para o debate na 15ª Conferência Nacional de Saúde. “Nos localizamos estes temas dentro da Política Nacional de Assistência Farmacêutica e os definimos como eixos dessa política. Formação e Valorização de recursos para a Assistência Farmácia será um destes temas”, exemplificou Silvana.

Os cinco eixos que serão abordados nas oficinas serão: 1.Universalidade do acesso à saúde no SUS: Incorporação de tecnologias, Acesso a medicamentos na farmácia privada; 2. Recursos Humanos no SUS: formação em graduação e pós-graduação, relações academia-serviços; valorização do trabalhador; 3. Financiamento: composição dos recursos, atualização e adequação orçamentária para as ações da AF; 4. Gestão: Responsabilidades dos entes federados, aplicação dos recursos, pactuações, Redes e regionalização; e 5. Desenvolvimento Científico e Tecnológico: Complexo médico-industrial da saúde e seus impactos sobre a política de saúde. Veja aqui como será a metodologia e programação das oficinas

Público alvo

Outro aspecto importante das oficinas de avaliação da Política Nacional de Assistência Farmacêutica é que o farmacêutico não é o único público a ser envolvido nas oficinas. Para que a avaliação produzida seja abrangente e alcance toda a dimensão da Política, será preciso atingir outros profissionais da saúde e da gestão. Isso também foi bastante debatido durante a preparação das oficinas. “Nós afinamos nossas estratégias, discutimos muito como identificar e mobilizar os atores que precisam participar desta avaliação. Não deve ser uma avaliação dos farmacêuticos, mas capitaneada pelos farmacêuticos. Temos que mobilizar outras categorias profissionais e o controle social em todos os níveis, associações de portadores de patologias e outras entidades, além de gestores. Isso exigirá em cada estado uma mobilização local direcionada para termos sucesso nas oficinas”, alertou Silvana Nair Leite.

Fonte: Federação Nacional dos Farmacêuticos

Publicado em Notícias | Deixe o seu comentário

Jantar de 1 Ano da Seccional CRF-PR Noroeste, em Umuarama

aniversário seccional umuaramaFarmacêutico, você tem um compromisso marcado na noite de 07 de agosto 2014. Celebre o primeiro ano de funcionamento da Seccional CRF-PR Noroeste e comemore o eficiente trabalho que vem sendo realizado no município de Umuarama e região.

A instalação da Seccional do Noroeste deu sequência ao processo de descentralização do CRF-PR, tornando mais fácil e ágil o relacionamento do farmacêutico com o Conselho e, principalmente, estimulando a mobilização nas regiões e fortalecendo a profissão. A seccional atende cerca 1000 profissionais cadastrados nos 45 municípios do Noroeste.

O Jantar de 1 Ano da Seccional CRF-PR Noroeste acontecerá no Restaurante Chapelão (Av. Presidente Castelo Branco, 3858, Centro, Umuarama/PR) com início às 19h30.

Valor: R$ 50,00 (por pessoa / incluso refrigerante e água). Convites no local.

Realização: Associação de Farmacêuticos do Noroeste (ASFARNOP), e apoio da Secional CRF-PR do Noroeste.

Fonte: CRF-PR

Publicado em Eventos | Deixe o seu comentário