Sindicato dos Farmacêuticos do Paraná em novo endereço

endereço 2Considerando a alteração de endereço, em breve, da sede do Conselho Regional de Farmácia – CRF-PR e tendo como objetivo facilitar o acesso dos farmacêuticos aos seus serviços, o Sindicato dos Farmacêuticos no Estado do Paraná – SINDIFAR-PR informa que alterou o seu endereço para a Rua Professor Duílio Calderari, 270, a três quadras de seu antigo endereço.

Informa ainda que, houve problemas em sua central de telefone nos últimos dias, mas que já atende normalmente neste momento.

Veja o mapa:

endereço

Publicado em Notícias | Deixe o seu comentário

Vaga para Farmacêutico(a) na cidade de Curitiba – PR

Curitiba 12Para trabalhar em farmácia de manipulação veterinária.
Preferencialmente com experiência.
Carga horária de 44 horas semanais.
Horário: de segunda à sexta-feira das 8:30 às 17:30 horas e no sábado (intercalado), das 9 às 13 horas.
Remuneração: piso salarial.
Benefícios: vale alimentação e vale transporte
Enviar currículo para o e-mail farmaceutica4@drogavet.com
Colaboração: Karina Mochizuki
Esclarecimento sobre as vagas de emprego divulgadas no blog

Publicado em Vagas de Emprego | Deixe o seu comentário

Contraceptivos crescem menos que mercado de medicamentos em geral

O segmento de contraceptivos avança em ritmo mais lento que o do mercado de medicamentos em geralcontraceptivosEnquanto a venda dos anticoncepcionais cresceu 9,5% em valores nos últimos 13 meses, o setor de remédios registrou incremento de 13%.
Quando se considera a comercialização em unidades, os números são 4,7% e 8,4%, respectivamente.

“A indústria farmacêutica tem se expandido mais por causa dos genéricos. Como há poucos genéricos no segmento de contraceptivos, ele acaba tendo uma alta menor”, diz o presidente do Sindusfarma (Sindicato da Indústria deProdutos Farmacêuticos no Estado de São Paulo), Nelson Mussolini.

“Mas os anticoncepcionais são importantes para o setor e crescem dentro da média dos produtos de marca.”

Para impulsionar a venda desses medicamentos, os laboratórios investem na propaganda médica, pois o comércio costuma ser realizado com prescrição.

Segundo o executivo, as vendas para o governo não são muito representativas hoje. “Seria diferente caso houvesse algum controle de natalidade, mas o governo não faz ações desse tipo até por causa da Igreja Católica.”

Entre setembro de 2013 e setembro de 2014, foram vendidos no país R$ 2,3 bilhões em anticoncepcionais –3,6% do movimentado por medicamentos no período.

Fonte: Folha de São Paulo

Publicado em Notícias | Deixe o seu comentário

Moda entre as mulheres, injeção de hidrogel pode ser fatal

Não existem evidências científicas que comprovem segurança do produto

hidrogelAs injeções para aumentar as coxas e os glúteos estão ficando cada vez mais populares entre as mulheres que não querem se submeter procedimentos cirúrgicos. A mais nova tendência é a aplicação do hidrogel, uma substância sintética que aumenta a região do corpo onde é aplicado.

De acordo com especialistas, a substância é muito utilizada em tratamentos contra rugas, mas em regiões como pernas e bumbum, que exigem grandes quantidades do produto, ela pode ser fatal.

A SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) não recomenda o a aplicação da substâncias, já que não existe nenhum respaldo científico que confirme que o produto é seguro.

Fonte: R7

Publicado em Notícias | Deixe o seu comentário

Google está desenvolvendo cápsula que detecta câncer

Projeto tem como objetivo criar pílula que, uma vez na corrente sanguínea, libera pequenas partículas capazes de identificar atividades anormais no organismo

googleO Google anunciou que está trabalhando no desenvolvimento de uma cápsula que, uma vez ingerida, é capaz de detectar a presença de um câncer ou outras doenças, como as cardíacas. Segundo a empresa, a ideia é que a pílula libere, na corrente sanguínea do paciente, nanopartículas que identificam alterações bioquímicas no organismo e que, por meio de sensores, transmitem essas informações a um computador portátil.

Em comunicado, o Google afirmou que o diagnóstico precoce do câncer é fundamental para aumentar a taxa de sobreviventes entre pacientes com a doença e lamentou que, em alguns tumores, como o de pâncreas, esse tipo de detecção ainda não seja viável.

O novo projeto é conduzido pelo Google X, divisão da empresa dedicada a pesquisas em inovações. Recentemente, a companhia anunciou outras iniciativas em saúde, como lentes de contato que ajudam pessoas a tratar o diabetes e uma colher antitremor desenvolvida para pacientes com Parkinson.

Tecnologia — Em uma conferência realizada nesta terça-feira na Califórnia, Andrew Conrad, chefe científico do Google X, explicou que as nanopartículas da cápsula devem conter um material magnético, além de anticorpos ou proteínas capazes de ligar-se a diferentes moléculas do organismo. Assim, um dispositivo portátil usado pelo paciente poderia, por meio de sensores, recolher as informações das nanopartículas, interpretá-las e descobrir se há alguma atividade anormal no corpo do indivíduo.

“Como o núcleo dessas partículas é magnético, você pode identificá-las em qualquer lugar do corpo. Essas pequenas partículas se espalhariam pelo organismo e, depois, nós as reuniríamos de volta em um lugar e perguntaríamos: ‘Então, o que você viu? Você encontrou um câncer? Você identificou algo que se parece com um quadro de ataque cardíaco? Você encontrou excesso de sódio?’”, disse Conrad.

De acordo com o Google, o projeto da cápsula para detectar o câncer está em fase inicial, e estima-se que as pesquisas serão concluídas em cinco a sete anos.

Fonte: Veja

Publicado em Notícias | Deixe o seu comentário

Vaga para Farmacêutico(a) na cidade de Londrina – PR

LONDRINA-PRPara trabalhar em farmácia de dispensação.
Com ou sem experiência.
Carga horária de 44 horas semanais.
Horário: de segunda à sexta-feira das 10:30 às 19:30 horas e no sábado, das 10 às 14 horas.
Remuneração: piso salarial.
Enviar currículo para João Marcelo no e-mail farmaceuticos@sercomtel.com.br
Esclarecimento sobre as vagas de emprego divulgadas no blog

Publicado em Vagas de Emprego | Deixe o seu comentário

País é questionado na OMC sobre alta de subsídios para a indústria farmacêutica

dinheiroO aumento de 525% na ajuda dada pelo governo brasileiro à indústria farmacêutica em quatro anos teria se justificado pelo ritmo acelerado de crescimento do setor. Essa foi a explicação dada ontem pela delegação brasileira na Organização Mundial do Comércio a questões apresentadas por países-membros.

Indagado pelo Canadá sobre a alta de subsídios, de R$ 12 milhões em 2009 para R$ 75 milhões em 2012, o Brasil respondeu que, nos anos recentes, o mercado farmacêutico brasileiro cresceu mais de 10% por ano. Com isso, as companhias do setor têm tentado aumentar investimentos em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos como estratégia para reforçar a competitividade, elevando a demanda de fundos do programa BNDES Profarma Inovação.

A delegação brasileira na reunião do Comitê de Subsídios, chefiada pelo conselheiro Felipe Hees, respondeu a questões também dos Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia sobre uma serie de programas governamentais. A resposta em geral foi de que nenhum programa introduzido desde 2011 constitui subsídio que poderia ser considerado irregular pelas regras da OMC, ou como forma de discriminação entre produtos estrangeiros e domésticos.

Segundo a delegação brasileira, todos os programas visam aumentar eficiência energética e sustentabilidade da economia como um todo, expandir e modernizar a infraestrutura, proteger o consumidor, apoiar pequenas e medias empresas e reduzir disparidades regionais e sociais.

Os Estados Unidos, que fizeram várias perguntas sobre o Inovar-Auto, Plano Brasil Maior (2011-2014) e Programa de Desenvolvimento Produtivo, não pareceram muito convencidos e sinalizaram que podem voltar com mais questões no mesmo Comitê de Subsídios da OMC.

Sobre o programa de modernização da frota pesqueira, questionada pela Nova Zelândia, a delegação brasileira respondeu que o último desembolso ocorreu em 2010 e que ele está sendo redefinido pelo governo.

Fonte: Valor Econômico

Publicado em Notícias | Deixe o seu comentário