No cérebro de gagos, o fluxo de sangue também é gago

Estudo revela, pela primeira vez, o mecanismo cerebral que provoca a gagueira; problema está na Área de Broca, pouco acima dos olhos.

cerebro-area-brocaCélulas-tronco, edição de material genético e até cirurgias robotizadas. A medicina do século 21 já fez milagres, mas ainda leva um 7×1 de uma disfunção bem mais comum: a disfemia, que todo mundo conhece como gagueira. Em 2015, foram encontradas associações claras entre o distúrbio e mutações em um pequeno grupo de genes responsáveis pela fala. Mas ninguém sabia exatamente como ela se manifesta no cérebro.

Até agora. Uma equipe de cientistas liderados por Jay Desai, do Hospital Pediátrico de Los Angeles, nos Estados Unidos, usou uma máquina de ressonância magnética para ficar de olho na cabeça de 26 voluntários gagos. Depois, comparou as medições com dados de 36 pessoas que falam normalmente. Conclusão? A Área de Broca, parte do cérebro que transforma seus pensamentos nos sons que saem da sua boca, recebe menos sangue nos gagos. A relação, inclusive, foi proporcional: quanto menor a irrigação da região responsável pela fala, maior a gagueira. Esse é o mais próximo que uma pesquisa já chegou de desvendar a origem do distúrbio, que afeta cerca de 1% da população. Há cerca de 2 milhões de gagos só no Brasil.

Ainda não se sabe o que exatamente impede o sangue de chegar aonde deve. Mas o avanço é notável: há duas décadas ainda se suspeitava que a origem da gagueira estava no trato vocal, e não no cérebro, suposição superada por técnicas mais modernas de neuroimagem. Além disso, entender o que dá errado no cérebro de quem sofre do problema já é o suficiente para desenvolver um tratamento que aumente a irrigação da Área de Broca, atenuando o problema.

Fonte: Exame

‘‘Tem misericórdia de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apaga as minhas transgressões, segundo a multidão das tuas misericórdias.” Salmos 51:1 (clique aqui e se surpreenda)

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Notícias. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s