Prefeitura de São Paulo vai distribuir medicamentos doados por laboratórios

Segundo a gestão municipal, a medida tem caréter emergencial e contará com o apoio de 12 farmacêuticas além do governo do Estado de São Paulo.

medicamento-doadoA prefeitura de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (8) que vai distribuir medicamentos doados por laboratórios farmacêuticos para pacientes da rede municipal por um período de dois meses. A ação terá início em 20 de fevereiro e, de acordo com a gestão municipal, tem caráter emergencial. “Esse é um projeto que não vai perdurar. Será até que nós consigamos uma solução mais duradoura e definitiva para esse problema grave que é a falta de medicamento para a população”, afirmou o secretário municipal de Saúde de São Paulo , Wilson Pollara.

No total, serão doados mais de 380 milhões de comprimidos de 165 tipos de remédios, como analgésicos, anti-inflamatórios, para controle de pressão arterial e diabetes. “São medicamentos de uso contínuo, ou seja, são doenças que não podem ter seu tratamento interrompido”, afirmou Telma Salles, presidente da Progenéricos. A validade dos produtos deverá ser superior a seis meses. Segundo a prefeitura, nas farmácias privadas, os remédios só podem ser comercializados com mais de um ano do prazo de validade – quando ficam abaixo desse período, precisam ser incinerados.

“Já na rede municipal de saúde, a exigência é que o medicamento seja entregue à população com a validade dentro do período de uso”, diz nota. A distribuição será dividida em quatro lotes. Considerando o preço de fábrica, os 380 milhões de comprimidos valeriam R$ 120 milhões. O governo do Estado também terá participação na ação, isentando os remédios dos impostos cobrados normalmente.

O secretário e o prefeito João Doria fizeram o anúncio da medida após reunião com representantes de 12 laboratórios farmacêuticos. “São grandes empresas que tiveram boa vontade para fazer este esforço coletivo em relação a este problema”, disse Doria. A expectativa é de que dentro de três meses a população já esteja fazendo uso dos medicamentos.

Futuro – Normalmente, a prefeitura de São Paulo distribui 375 tipos de medicamentos por mês, gerando um gasto mensal de R$ 40 milhões. Após a ação emergencial anunciada nesta quarta, a ideia é apresentar um novo programa de distribuição para evitar que a cidade volte a enfrentar problemas na distribuição. Detalhes desta futura ação, entretanto, não foram divulgados ainda.

Fonte: Ig

‘‘Também me deste o escudo da tua salvação; a tua mão direita me susteve, e a tua mansidão me engrandeceu. Alargaste os meus passos debaixo de mim, de maneira que os meus joelhos não vacilaram.” Salmos 18:35-36 (clique aqui e se surpreenda)

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Notícias. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s