Aplicativo ajuda a administrar saúde de pessoas com Síndrome de Down

Síndrome de DownPara comemorar o Dia Internacional da Síndrome de Down, que é celebrado nesta terça-feira (21), os alunos e professores da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) desenvolveram um aplicativo capaz de auxiliar e armazenar informações importantes sobre a saúde dessas pessoas.

Pensando em fortalecer a data, que propões debates sobre soluções que possam melhorar a vida da pessoa com Síndrome de Down, a equipe da instituição de ensino superior desenvolveu o Elo21, um aplicativo que funciona como uma agenda virtual para administrar os cuidados com o bem-estar da criança ou adulto, seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde. Para desenvolver o app, a faculdade contou com a parceria do Ambulatório Multidisciplinar de Orientação à Síndrome de Down, do Departamento de Pediatria da Irmandade da S anta Casa de Misericórdia de São Paulo .

A ideia surgiu do desejo em apoiar as famílias na gestão da saúde dessas pessoas. “Acompanhando as famílias, sentimos que para ter um resultado melhor era preciso ter um canal único de comunicação para uso de todos os profissionais da rede de atendimento às pessoas com Síndrome Down e seus familiares. Com os dados das consultas e exames inseridos no aplicativo, é possível perceber como está a evolução dessas pessoas, em cada área”, explica uma das responsáveis pela criação do app, a professora doutora do Departamento de Ciências Patológicas da FCMSCSP, Carla Franchi Pinto.  O Elo21 funciona de forma simples e exige apenas que se preencha a data de nascimento e o sexo da pessoa com Síndrome de Down. Posteriormente, os pais ou responsáveis podem incluir todas as informações passadas pelos médicos e os resultados de exames feitos.

Para o aluno do sexto ano do curso de graduação em Medicina da FCMSCSP, Angelo Chelotti Duarte, um dos programadores do Elo21, é gratificante poder desenvolver uma solução eficaz, sabendo das reais necessidades dos pacientes. “Sempre gostei de tecnologia e pretendo continuar a usá-la como ferramenta na medicina”, afirma o estudante.  A professora doutora da FCMSCSP destaca a praticidade que a tecnologia trouxe para os usuários do Elo21, que contam com todo o histórico médico da pessoa com Síndrome de Down em um único lugar. “O aplicativo é também uma forma de facilitar a vida dos pais e responsáveis que não precisam mais carregar vários papeis e documentos para todas as consultas. Agora, eles têm tudo isso em um único lugar”, explica Carla.

Aplicativo também vai colaborar com pesquisas  –  Além disso, o app é também muito importante para a área científica, pois pode ajudar na coleta de dados para pesquisas, terapias e atendimentos à saúde. “Quanto mais usuários do aplicativo tivermos, mais fácil será detectar se está havendo alguma falha no atendimento em alguma especialidade médica e também verificar o que está acontecendo em determinada região, para poder exigir melhoras. O aplicativo também é uma forma de melhorar a saúde pública”, finaliza a professora doutora.  Disponível gratuitamente para Android e IOS, o app ainda traz informações sobre as novidades da área científica, como pesquisas e dicas práticas que podem ser aplicadas no dia a dia das famílias.

Fonte: Ig

rodapé farmácia alexandre

‘‘Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo” Efésios 4:13 (clique aqui e se surpreenda)

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Notícias. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s