Anvisa concede registro para Smart Reader

Aplicativo diagnostica doenças como a dengue em menos de dez minutos

aplicativo 8A OrangeLife, fabricante brasileira de testes para diagnóstico, recebeu o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para fabricação e exportação do Smart Reader. Trata-se de um aplicativo para smartphone que permite, em tempo real, detectar importantes doenças em qualquer lugar do mundo, por meio de uma gota de sangue e a transmissão dos dados pelo aparelho.

O aplicativo possui também uma lista com os principais sintomas de cada doença para ajudar o especialista a fechar o diagnóstico. Essas informações podem ser transferidas e monitoradas por banco de dados de determinadas regiões, detectando a ocorrência de epidemias.

“Os dados coletados pelo aparelho são enviados para a central de informações OrangeCloud e são transformados em arquivos. Em seguida, são enviados para o DataBank, espaço no computador selecionado para o armazenamento de dados. Isso garante que as informações sejam acessadas de qualquer lugar, a qualquer hora”, explica o presidente da OrangeLife, Marco Collovati.

Fonte: Guia da Farmácia

‘‘O Deus dos céus é o que nos fará prosperar’’ Neemias 2:20a (clique aqui e se surpreenda)

Publicado em Notícias | Deixe o seu comentário

Pesquisa estabelece relação entre demência e doença renal crônica

Foram testados 40 ratos, que tinham a insuficiência renal induzida pela retirada de um órgão

cérebro 2Experimentos feitos pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo estabeleceram relação entre doença renal crônica e a demência. O estudo feito em ratos indicou que as complicações nos rins tendem a causar inflamações neurais que afetam o funcionamento do cérebro, explica Cristóforo Scavone, coordenador da pesquisa.

— Nos animais, a gente detectou que a neuroinflamação em dado momento leva a esse desajuste da proteína klotho, que tem uma relação no sistema nervoso.

A proteína klotho regula o fosfato e a vitamina D no organismo. A redução dessa substância, causada pela inflamação crônica, é apontada no estudo como responsável pelos problemas cognitivos.

Os testes foram conduzidos em 40 ratos que tinham a insuficiência renal induzida pela retirada de um dos órgãos. Em seguida, a capacidade cognitiva dos animais era medida por testes comportamentais. De acordo com Scavone, após um determinado período, todos os ratos passaram a apresentar algum grau de deficiência cognitiva.

— No paciente, a história é mais ou menos parecida. Ele pondera, no entanto, que existem algumas diferenças. A falta da proteína klotho tende a desregular a quantidade de fosfato, elemento que já é associado, em outros estudos, ao envelhecimento.

— Na verdade, o que ela indica é que esse modelo de envelhecimento pela klotho está muito associada à concentração de fosfato.

A pesquisa foi motivada pela observação do elevado percentual de casos de demência em pacientes renais. O professor defende que durante o acompanhamento dessas pessoas seja dada atenção aos níveis de fosfato e klotho. Para Scavone, uma das formas de reduzir a ocorrência desses problemas mentais é a prática de exercícios.

— O exercício físico desafia [e torna possível a reação do] organismo.

Fonte: R7

‘‘Com a sua voz troveja Deus maravilhosamente; faz grandes coisas, que nós não podemos compreender.’’ Jó 37:5 (clique aqui e se surpreenda)

Publicado em Notícias | Deixe o seu comentário

Pesquisadores descobrem anticorpo capaz de matar o sorotipo 2 da dengue

Vírus da dengue tem quatro sorotipos circulando, o que torna mais difícil o tratamento; pesquisa já havia identificado outros anticorpos com boa proteção contra os sorotipos 3 e 4

dengue 12

Medicina de Cingapura Duke-NUS encontrou a penúltima peça para o quebra-cabeça que potencialmente pode vir a curar ou tratar a dengue. A novidade é muito esperada e bem-vinda, tendo em vista que o vírus da doença infecta cerca de 400 milhões de pessoas em todo o mundo anualmente – e não há ainda uma vacina licenciada disponível para tratá-la.

A professora-adjunta Shee-Mei Lok e o pesquisador Guntur Gibriansah, ambos do programa de doenças infecciosas da Duke-NUS, conduziram o estudo que mostrou como um anticorpo neutraliza o sorotipo 2 do vírus da dengue (DENV-2). A descoberta pode ajudar com o desenvolvimento de terapias contra a doença.

Proteção – O vírus da dengue tem quatro sorotipos (DENV1-4) circulando na natureza, o que torna mais difícil o tratamento. Para ter uma proteção completa contra a infecção, uma vacina teria de, simultaneamente, estimular igualmente uma resposta forte de anticorpos contra todos os sorotipos. Isso, até agora, tem se provado muito difícil, já que as vacinas fornecem diferentes níveis de proteção contra os sorotipos.

Nesse trabalho, os pesquisadores demonstraram, em detalhes, como um potente anticorpo derivado de humanos (2D22) pode matar o sorotipo 2 da dengue (DENV-2). Em pesquisas anteriores, eles mostraram que o sorotipo 2 é mais complexo, já que o vírus que o mosquito carrega tem uma estrutura dinâmica que muda sua forma ou morfologia assim que infecta humanos. Isso faz do sorotipo 2 um vírus difícil de matar. Enquanto previamente foi identificado que anticorpos poderiam matar somente o sorotipo 2 de um certo tipo morfológico, esse novo estudo descobriu um anticorpo capaz de matar o sorotipo 2 em todas as suas formas mutantes.

“Enquanto a aplicação de outros tipos mais fracos de anticorpos em ratos foram anteriormente relacionados a um desenvolvimento de mais sintomas graves, o novo anticorpo encontrado nesse estudo não mata somente o sorotipo 2, mas também previne o desenvolvimento de doenças severas estimuladas pelos anticorpos mais fracos. Isso claramente ilustra o potencial de uso desse novo anticorpo para o tratamento da dengue”, disse o professor Lok, em comunicado. O laboratório de Lok já havia identificado, anteriormente, anticorpos que matavam o sorotipo 1 e 3.

A estratégia da professora é desenvolver uma terapia segura combinando quarto anticorpos que inibem a infecção de cada um dos quatro sorotipos da dengue. Seu grupo de pesquisa trabalha, agora, para identificar um anticorpo efetivo contra o sorotipo 4 para completar o conjunto de anticorpos e usá-lo para produzir um coquetel efetivo contra a dengue.

Brasil poderá ter vacina no início de 2016 – O laboratório farmacêutico Sanofi Pasteur já submeteu uma vacina contra a dengue para a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e a previsão para entrar em circulação é no início de 2016. Segundo informações da empresa, a vacina é a primeira a demonstrar eficácia contra os quatro sorotipos, depois de 20 anos de estudos científicos, que envolveu 25 pesquisas e mais de 40 mil participantes em 15 países.

O estudo que foi feito em cinco países da América Latina, entre eles o Brasil, avaliou a eficácia da vacina contra a dengue em mais de 20 mil participantes e demonstrou redução de 95% dos casos graves da doença, 80,3% dos índices de hospitalização e eficácia contra 60,3% contra os quatro sorotipos.

Fonte: Ig

‘‘E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim.’’ Mateus 10:38 (clique aqui e se surpreenda)

Publicado em Notícias | Deixe o seu comentário

Processo seletivo para Farmacêutico na Secretaria Estadual de Saúde de Santa Catarina

Santa Catarina13 vagas.
Carga horária de 40 horas semanais.
Valor da inscrição: não informado.
Inscrições até o dia 10 de julho de 2015, pelo site www.saude.sc.gov.br
Remuneração: R$ 2.836,45.
Baixe e leia o edital completo

‘‘Lembra-te, pois, da palavra que ordenaste a Moisés, teu servo, dizendo: Vós transgredireis, e eu vos espalharei entre os povos. E vós vos convertereis a mim, e guardareis os meus mandamentos, e os cumprireis; então, ainda que os vossos rejeitados estejam na extremidade do céu, de lá os ajuntarei e os trarei ao lugar que tenho escolhido para ali fazer habitar o meu nome.’’ Neemias 1:8-9 (clique aqui e se surpreenda)

Publicado em Concursos Públicos | Deixe o seu comentário

Insumos farmacêuticos brasileiros entrarão com mais agilidade na União Europeia

Brasil e União EuropeiaNesta quinta-feira (2/7), o Official Journal of the European Union publicou o reconhecimento da equivalência do controle brasileiro ao padrão europeu aplicado a insumos farmacêuticos. Com isso, fica reconhecido que a regulação estabelecida pela Anvisa, os procedimentos empregados pelo Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS), bem como os controles e ações de verificação de cumprimento aplicáveis no Brasil atingem nível de proteção equivalente ao adotado pela União Europeia.  Assim, o Brasil foi oficialmente incluído na lista de países com equivalência nos controles de insumos farmacêuticos.

Aqueles países não incluídos na lista que desejam exportar para a União Europeia, além dos controles e certificações exigidas pela legislação nacional, devem ainda emitir certidão (written confirmation) garantindo que os insumos farmacêuticos atendem a todos os requisitos europeus.

Além de simplificar e agilizar o processo de exportação brasileira de insumos farmacêuticos para o mercado europeu, esse resultado fortalece a imagem brasileira tanto do setor farmacêutico, quanto do SNVS. Até hoje, faziam parte da lista de equivalência com a União Europeia somente a Austrália, o Japão, a Suíça e os Estados Unidos. Agora, Brasil e Israel foram incluídos nesse rol.

Esse resultado foi obtido após negociações bilaterais e a realização de duas auditorias da União Europeia no Brasil, uma em 2013 e outra em 2014. Nacionalmente, a coordenação do processo de negociação e auditoria coube à Anvisa. A participação e o engajamento das vigilâncias sanitárias estaduais e municipais foi decisivo para o resultado positivo da auditoria.

Clique aqui para ler a publicação sobre a inclusão do Brasil na lista de equivalência.

Fonte: Anvisa

‘‘Descansa no Senhor, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos.’’ Salmos 37:7 (clique aqui e se surpreenda)

Publicado em Notícias | Deixe o seu comentário

Internet vicia! Excesso pode causar doenças e depressão

Abstinência da rede provoca efeitos similares aos encontrados em dependentes químicos

vício internetVocê não larga o celular, tecla enquanto dirige ou caminha, fica ansioso quando não pode acessar a rede social e bota a mão no bolso achando que o aparelho vibrou, quando na verdade nada aconteceu? Cuidado, você pode estar viciado em internet. Parece brincadeira, mas o uso excessivo da web pode resultar em doenças graves como depressão, cada vez mais comum.

O chamado estresse digital indica falta de habilidade em lidar com as pressões do cotidiano atual, como a “obrigatoriedade” em estar sempre conectado e de saber logo sobre tudo que se passa no mundo. “Somos bombardeados de novidades e de pressões para usar a internet o tempo todo. Já chegamos em um nível em que um mundo sem internet parece impossível. Mas o problema é quando a falta da web passa a gerar sofrimento intenso”, afirma o médico Hewdy Lobo, psiquiatra do Hospital Lacan.

A cirurgiã-dentista Vanessa Fazzi, 38 anos, admite ficar angustiada quando não pode acessar a internet. “Parece que algo está faltando”. Segundo Vanessa, as redes sociais são irresistíveis. “Vejo o Facebook e o Instagram constantemente, fora o Whatsapp, que não desgrudo. Além disso, tem o Waze, que utilizo para me orientar no carro, sites odontológicos e livros virtuais. Fico conectada pelo celular 24 horas por dia”, admite Vanessa.

Sentar à frente de uma tela de computador por cinco horas diárias pode aumentar drasticamente o risco de depressão e insônia, segundo uma nova pesquisa realizada na Chiba Univertsity, no Japão. Estudos anteriores davam conta que o uso excessivo da rede causava sintomas como dor de cabeça, olhos embaralhados e dor nas costas. Mas o novo estudo mostra que há efeitos complicadores para a saúde mental também.

Segundo a mostra, que durou três anos com 25 mil trabalhadores, a maioria reclamou de se sentir depressivo, ansioso e relutante em acordar e ir trabalhar de manhã. Eles ainda reclamaram de sono quebrado, pos acordam muitas vezes durante a noite, “O resultado demonstra que é preciso ficar menos tempo conectado à internet”, disse a médica e responsável pela pesquisa, Tetsuya Nakazawa, ao jornal Daily Mail.

O psquiatra Lobo alerta que a falta da internet pode causar reações e efeitos parecidos com aqueles que são encontrados em dependentes químicos.

O efeito em crianças e adultos – Crianças e adolescentes que já nasceram num mundo com internet são um dos mais atingidos por essas enfermidades. “Nessa idade as funções executivas não estão completamente formadas, como tomada de decisões, planejamento e controle dos impulsos. Com isso, os jovens apresentam sintomas de depressão precocemente e se tornam vítimas fáceis”, explica o psiquiatra Lobo.

Pressionados a estarem sempre disponíveis e conectados, os adultos que dependem de redes sociais e até de aplicativos de paquera também podem estar vulneráveis. “O mundo real está cada vez mais solitário e árduo. Adultos e idosos buscam na internet uma forma de suprir suas emoções. Isso pode se tornar grave”, diz Lobo.

vício internet 2O especialista explica que para caracterizar depressão é preciso apresentar sintomas como humor abalado por semanas. “A pessoa sofre e fica exausta”, explica. Outros sintomas apontados pelo médico são: irritação, ansiedade , desânimo, apatia, falta de energia e vontade de fazer atividades apreciadas, sentimentos de desamparo, de vazio, pessimismo, culpa, inutilidade, fracasso, vontade de sumir, de morrer, entre outros.

Ajuda – Todas as doenças ou sintomas provocados pelo uso excessivo da internet estão relacionadas a doenças que já existiam, segundo Lobo. “A dependência da web tem as mesmas características diagnósticadas naqueles que usam substâncias psicoativas, que agem no sistema nervoso central e causa mudança de comportamento”, afirma.

Uma vez que se estabelece uma doença relacionada com o uso da internet, é necessário que se busque ajuda com profissional especializado, que poderá fazer o diagnóstico adequado e planejar a melhor intervenção para o caso.

“Está na hora de aprendermos os limites do uso destas tecnologias para o nosso bem-estar. No caso das crianças e adolescentes, devemos ensinar estes limites”, afirma o psiquiatra Lobo.

Veja abaixo algumas doenças associadas ao uso excessivo da internet:

1) Dependência da internet – É a vontade intensa de estar sempre conectado. O internauta fica cada vez mais tempo na internet e, quando fica sem, aparecem sintomas como ansiedade, irritação, impaciência e depressão. A pessoa deixa de fazer outras atividades de lazer e responsabilidades para estar presente no mundo virtual. Essa atitude persiste apesar de prejuízos evidentes como queda da produtividade no trabalho, piora nas relações interpessoais e má alimentação. Muitas vezes a pessoa já tentou ficar menos tempo na internet, mas não consegue. Ocorrem alterações neurais no cérebro que são semelhantes às que ocorrem com dependentes químicos.

2) Dependência de Jogo Online – Apresenta os mesmos sintomas da Dependência de Internet, mas em relação ao jogo online. Esta dependência já causou inclusive mortes ao redor do mundo em pessoas que ficaram muitas horas sentadas, quase não indo ao banheiro , sem se alimentar e se hidratar.

3) Nomofobia – É uma designação recente que denomina o desconforto ou a angústia causada pela impossibilidade de comunicação através de aparelhos celulares ou computadores. É uma fobia que surge quando alguém se sente impossibilitado de se expressar virtualmente ou quando o indivíduo se vê incomunicável por estar sem seu aparelho de celular. Surge um medo irracional persistente e excessivo de ficar sem o aparelho a ponto de gerar uma resposta imediata de ansiedade.

4) Síndrome do Toque Fantasma – É a percepção de que o celular tocou, sem de fato ter tocado, ou seja, uma percepção sem estímulo. Há outros sintomas como achar que o celular tocou a partir de outros estímulos, como uma coceira ou formigamento, sendo uma má interpretação destes sinais. Esta síndrome ocorre principalmente com pessoas que utilizam muito o celular.

vício internet 35) Hipocondríaco digital – A pessoa pode temer ter uma doença que viu na internet ou alimentar suas atitudes hipocondríacas procurando sobre a doença na internet, chegando a conclusões errôneas, mas que de qualquer forma geram muita ansiedade.

6) Náusea digital (Cybersickness) – É a náusea causada a partir de funcionalidades dos aparelhos digitais. por exemplo a aproximação ou afastamento de imagens ao clicar em aplicativos. A pessoa pode sentir que irá vomitar, apresentando um mal estar.

Fonte: Terra

‘‘Porquanto, assim como Jonas foi sinal para os ninivitas, assim o Filho do homem o será também para esta geração.’’ Lucas 11:30 (clique aqui e se surpreenda)

Publicado em Notícias | Deixe o seu comentário

Concurso Público para Farmacêutico na cidade de Paraíso do Norte – PR

Paraíso do Norte – PRCarga horária de 40 horas semanais.
Valor da inscrição: R$ 100,00.
Inscrições até o dia 30 de julho de 2015, pelo site www.consesp.com.br
Remuneração: R$ 2.527,46.
Leia o edital completo

‘‘Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus’’ Mateus 5:8 (clique aqui e se surpreenda)

Publicado em Concursos Públicos | Deixe o seu comentário